Adolescente morre em delegacia após receber alta de hospital em Vila Velha

Ele deu entrada na unidade hospitalar na quarta-feira (08), após ser vítima de espancamento na Praia da Costa


Um adolescente de 17 anos morreu dentro da Delegacia Regional de Vila Velha na madrugada desta sexta-feira (10). Ele havia sido conduzido depois de ser espancado na quarta-feira (8) na Praia da Costa após, supostamente, ter cometido assaltos na região. Ele foi identificado como Matheus Ribeiro da Silva.
De acordo com testemunhas, o adolescente estava na Praia da Costa quando foi reconhecido por outras pessoas como um ladrão de bicicletas. Essas pessoas, que não foram identificadas, teriam agredido esse rapaz. Com medo de que o adolescente fosse linchado, os moradores disseram que acionaram a polícia várias vezes, mas nenhum policial foi até o local.
Ainda segundo testemunhas, os agressores fugiram e alguns minutos depois o adolescente, que estava bastante ferido acabou desaparecendo. Após a confusão, a polícia foi ao local, mas não encontram mais nada.
O rapaz deu entrada no hospital Antônio Bezerra de Farias depois do espancamento.  No local, a polícia teria descoberto um mandado de prisão contra ele e Matheus foi encaminhado para a Delegacia Regional de Vila Velha.
No DPJ, o rapaz foi ouvido pelo delegado de plantão e liberado. Segundo testemunhas que acompanharam a situação, o rapaz que estaria debilitado e estava sentado, sem algemas, do lado de fora da delegacia aguardando a chegada da mãe. Depois disso o adolescente começou a passar mal, teria vomitado bastante engasgado com o próprio vômito. 
Diante da situação delicada de saúde, os policiais acionaram o Samu, que teria demorado muito para chegar. Enquanto isso os policiais foram até a casa do adolescente para buscar a mãe dele. Mas quando ela chegou, o garoto já estava morto.
Investigadores do DPJ serão investigados
As testemunhas confirmaram que policiais da Corregedoria da Polícia Civil estiveram na delegacia durante a madrugada desta sexta-feira (10). Um policial teria discutido com testemunhas e todas elas tiveram de prestar depoimento. 
Investigadores da delegacia também foram ouvidos e o caso foi encaminhado para o Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa. Na resenha da Polícia Civil, disponibilizada para a imprensa todos os dias, a ocorrência foi registrada como homicídio com uso de objetos e formas, se referindo ao espancamento que Matheus sofreu naquele terreno baldio na última quarta-feira.
O corpo de Matheus foi encaminhado para o Departamento Médico Legal, onde a causa da morte será divulgada depois de um exame cadavérico. O caso já está sendo investigado pela Polícia Civil.
Por meio de nota, a direção do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria (HABF) informou que o paciente deu entrada na unidade, via Samu, na noite de quarta-feira (08), lúcido, mas com lesões provenientes de agressão. Ele foi avalizado pelos médicos, mas no momento de realizar os exames solicitados o paciente se recusou tornando-se agressivo com a equipe. Com a recusa de permanecer no hospital, o paciente teve alta para ser encaminhado a delegacia junto aos policiais que o acompanhava.
Fonte: Folha VItória

Postar um comentário

0 Comentários