Equipe de TV é ameaçada de morte durante transmissão ao vivo em Vitória


Repórter e cinegrafista foram ameaçados de morte no bairro Santos Dumont; apesar do susto, os dois estão bem fisicamente e prestaram queixa na Delegacia Regional

Um repórter e um cinegrafista da TV Vitória foram ameaçados de morte durante uma transmissão ao vivo por volta das 18h50 desta quinta-feira (30) no bairro Santos Dumont, em Vitória. 

Nas imagens, é possível ver o momento em que o repórter Wasley Leite, da TV Vitória, começa a falar sobre a movimentação no bairro. Ele dá boa noite aos telespectadores e ao âncora do jornal e, segundos depois, um carro prata se aproxima. Um suspeito sai do veículo e manda que a equipe pare de filmar imediatamente. "Vou matar vocês tudo(sic)", diz.

A reportagem do Gazeta Online entrou em contato com o superintendente de conteúdo da Rede Vitória, Alexandre Carvalho, que frisou que o repórter e o cinegrafista estão bem e que foram até a Delegacia Regional da Capital para registrar um boletim de ocorrência. Apesar do susto, os dois recebem todo o apoio da rede de comunicação 

"Eles estão bem, foram para a delegacia. Não aconteceu nada de mais grave. Eles foram verificar lá no bairro se tinha alguma operação ou movimentação diferente, tanto que ele começa dizendo que não tinha nenhuma viatura da polícia. Desceu uma pessoa do lado do carona com um galão na mão, já ameaçando. 'Sai daqui que a gente vai matar', disseram", detalhou Alexandre. 

Apesar das ameaças, o superintendente de conteúdo frisa que a emissora vai continuar fazendo um bom jornalismo e que isso inclui cobrar do poder público quanto à segurança que o Estado precisa ter. 

Não é possível uma pessoa ser ameaçada dessa forma. Não estou nem falando como jornalista não, digo como cidadão mesmo. Não tem cabimento esse tipo de ameaça. Vamos cobrar um posicionamento das autoridades Alexandre Carvalho 

O QUE DIZ O SINDICATO E FEDERAÇÃO DOS JORNALISTAS

Acionados pela reportagem, o Sindijornalistas e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiaram o ataque ao trabalho da imprensa por grupos armados que ocupam comunidades da Grande Vitória. "Nossas entidades exigem do governo do Estado segurança de trabalho para os jornalistas e também para os moradores dessas regiões. É inaceitável que este tipo de ocorrência tenha se tornado uma rotina. É preciso que o Estado retome de fato o controle por meio de políticas públicas sociais e de segurança", finalizou. 

O QUE DIZ A SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA 

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) informa que, por volta das 17h30, uma guarnição da Polícia Militar realizava patrulhamento preventivo pelo local, quando os militares se depararam com suspeitos armados, que dispararam contra a viatura. Os policiais revidaram e um dos suspeitos foi atingido na mão e de raspão nas nádegas, sendo detido logo em seguida e socorrido ao hospital São Lucas. 

Os outros criminosos conseguiram fugir e deixaram para trás dois celulares e uma bolsa contendo 89 pinos de cocaína ,92 pedras de crack, 73 buchas de maconha, cápsulas deflagradas e um radiocomunicador. Foram feitas buscas nas imediações do local e foram encontradas mais 56 pedras de crack, um celular, fogos de artifício e pinos vazios, usados para embalar drogas. 

A Sesp ressalta que repudia totalmente a ação dos bandidos, que ameaçaram e tentaram agredir os profissionais da imprensa que faziam a cobertura jornalística do fato. O setor de inteligência da Secretaria já iniciou o levantamento das informações, para auxiliar na investigação para identificar suspeitos, que se aproveitaram da presença policial concentrada na parte alta do morro, para cometer o crime nas vias de acesso ao bairro. 

O repórter e o cinegrafista registraram boletim de ocorrência na Delegacia Regional de Vitória e o caso será investigado pela Polícia Civil. Viaturas da PM realizaram rondas na região, mas ninguém foi localizado até o momento. 

NOTA PÚBLICA DA REDE VITÓRIA 

A Rede Vitória emitiu na noite desta quinta-feira (30) uma nota pública sobre o ocorrido. Veja na íntegra: 

A Rede Vitória de Comunicação informa que, durante a exibição do programa Cidade Alerta Espírito Santo, da TV Vitória/Record TV, nesta quinta-feira (30), uma equipe de reportagem foi hostilizada por supostos criminosos nas imediações do bairro Santos Dumont, em Vitória. A Red e Vitória informa que os profissionais estão bem e que as devidas providências já estão sendo tomadas.

Por Gazeta Online

Postar um comentário

0 Comentários