Prefeitura lança pedra fundamental de nova creche



A Prefeitura de Vila Velha lançou neste sábado (1º) a pedra fundamental da nova Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) em São Torquato. A escola, que inicialmente atenderá 376 crianças, em dois turnos (manhã e tarde), já está sendo construída sob padrão Tipo 1 (de processo convencional) adotado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE -, do Governo Federal.

A unidade contará com 10 salas de aula, fraldários, sala multiuso, sanitário para pessoas com deficiência, dentre outros espaços destinados às crianças e profissionais que atuarão na Umei. 

Durante o evento, o prefeito Max Filho anunciou que próxima a futura Umei de São Torquato também devem ser construídos o novo prédio da Unidade Municipal de Ensino Fundamental (Umef) Juiz Jairo de Mattos Pereira, em funcionamento em outro ponto do bairro. Também está projetado que a área, desapropriada judicialmente pela administração municipal, receba um complexo esportivo.

PUBLICIDADE

"Estamos resgatando o projeto da creche de São Torquato. O plano de construção da unidade ficou paralisado por não apresentar planos de fundação e por outros fatores. Porém, nossa administração está recuperando o crescimento da Educação em Vila Velha", afirmou Max Filho, ao lado do vice-prefeito Jorge Carreta. 

O prefeito pretende encaminhar à Câmara Municipal um projeto que homenageie a ex-vereadora, professora e histórica moradora de São Torquato, Jovaci Frechiani, com o nome da creche. Ela foi integrante do Legislativo de Vila Velha no início da década de 1970.

A construção da nova unidade foi iniciada em dezembro de 2018. A previsão é de que a Umei seja entregue à população da Grande Cobilândia (Região 4) no início de 2020. São investidos R$ 4.552.342,82 na construção, com recursos da Prefeitura de Vila Velha e do Governo Federal. 

"Além da construção de novas escolas municipais, a atual gestão tem investido em diversos programas e projetos educacionais, como o Banda na Escola, por exemplo", ressaltou o secretário municipal de Educação, Roberto Beling, fazendo referência à  banda da Umef Graciano Neves, de Paul, que se apresentou no evento. "Agora sim, a região tem um projeto seguro e correto para a construção desta creche, sobretudo no que se refere à fundação do prédio", declarou o secretário municipal de Obras, Luiz Otávio Machado de Carvalho. 

A comunidade comemorou a construção da creche na região e também o fato de o prefeito Max Filho ter dado ênfase ao projeto executivo da criação de uma Unidade de Saúde da Família em São Torquato. 
 
“Estamos observando os investimentos que a Prefeitura de Vila Velha tem feito na Educação. Há muito tempo não víamos isso em nossa cidade. Vou matricular meus filhos na Umei assim que o período de registros for iniciado”, disse a auxiliar de serviços gerais Paula Santos Dalva, mãe dos pequenos Luan, de 3 anos, e de Ricardo, de 5.

Na pedra fundamental foram inseridos documentos referentes ao processo de construção da escola, edições de jornais deste sábado (1º) e a lista com a assinatura dos presentes ao evento. O recipiente é conhecido como cápsula do tempo.
 
Avanços na Educação
Além da futura creche de São Torquato, a Prefeitura de Vila Velha está construindo as unidades municipais de Educação Infantil (Umeis) de Alecrim e Praia das Gaivotas, e também a Unidade Municipal de Ensino Fundamental (Umef) de Barramares. A atual gestão também retomou as obras da Umef Gil Bernardes, em Alvorada. 
 
Em fevereiro, a administração municipal inaugurou a Umef Professora Leopoldina de Mattos. Estão em avançado estágio do processo de licitação pública outras obras para construção de unidades municipais de Ensino, como os casos das futuras unidades de Jabaeté, São Conrado e Ulisses Guimarães e está sendo iniciado os procedimentos de licitação para a contratação das Umeis de Jaburuna e do Centro (Sítio Batalha). Também estão em andamento os projetos para a criação de vagas escolares em Vale Encantado, Santa Paula e Divino Espírito Santo. 
 
No total, os novos projetos para a Educação realizados pela atual administração municipal devem abrir quase 4 mil vagas nas cinco regiões de Vila Velha.
 
Histórico
 
O primeiro contrato para a construção da creche em São Torquato teve a ordem de serviço assinada em maio de 2012, porém, meses depois, a obra foi paralisada, tendo sido o compromisso rescindido em 2013. Na ocasião, o projeto adotado - o padrão FNDE - Tipo B (contendo oito salas de aula, com características e capacidade de atendimento sob as mesmas condições do atual projeto). O contrato foi rescindido por incompatibilidade de projeto.
 
Ainda em 2013, o FNDE alterou a metodologia construtiva para Metodologia Inovadora (MI) e licitou as empresas para executar as obras em todo o país. Em 2014, a gestão anterior aderiu à ata de registro de preço do FNDE e contratou a empresa licitada para a execução das obras tipo MI. Porém, o contrato foi rescindido no ano seguinte, pois a empresa reivindicou reajuste devido as delongas entre a data de licitação e a data do contrato firmado com muitas prefeituras, o que não foi concedido.
 
Em 2015 ocorreu a assinatura do terceiro contrato, que também foi rescindido, pois o projeto apresentava incompatibilidade de carga referente ao terreno da futura Umei de São Torquato.
O projeto foi retomado pela atual gestão, seguindo os projetos disponibilizados pelo FNDE, à luz das normas técnicas vigentes e às especificidades do terreno, com as adequações e alterações necessárias. Atualmente, a obra está na etapa de execução das fundações. 

Participantes
 
Também estiveram presentes o ex-governador Max Mauro; os vereadores Reginaldo Almeida, João Arten e Patrícia Crizanto (que mora em São Torquato); secretários e subsecretários municipais; lideranças comunitárias da Grande Cobilândia; e moradores de diversos bairros da região.

Da redação GVN


Postar um comentário

0 Comentários