Motorista não obedece ordem de parada, bate em muro, morre e deixa 5 pessoas feridas em Vila Velha

Entre os feridos, está uma criança de um ano e meio, que segundo a Guarda Municipal, não usava cadeirinha de segurança


Um motorista morreu e outras cinco pessoas ficaram feridas após o veículo que o homem conduzia bateu em um muro de uma escola, no bairro Santa Mônica, em Vila Velha. Entre os feridos, está uma criança de um ano e meio, que segundo a Guarda Municipal, não usava cadeirinha de segurança. 
O fato aconteceu por volta de 01 hora da madrugada desta terça-feira (09). O motorista ficou preso entre as ferragens e morreu ainda no local do acidente. Os demais ocupantes foram levados com vida para um hospital da região.
De acordo com um dos sobreviventes, eles estariam voltando de uma festa, quando o homem,  identificado apenas como Romildo, não teria obedecido a abordagem da Guarda de Vila Velha.
Segundo o relato de agentes, o veículo foi avistado realizando manobras perigosas durante o trajeto. No entanto, ao ser abordado, o motorista acelerou e  fugiu em alta velocidade pelas ruas do município. 
"Nós abordamos o carro deles antes mesmo do local do acidente. O condutor não obedeceu e fugiu em alta velocidade. Durante a perseguição, o velocímetro do moto, marcava mais de 140 km/h", contou o agente.
Parentes das vítimas não souberam responder o que teria levado o condutor a cometer uma atitude tão imprudente. Chorando muito e assutado, o bebê de um ano e meio que também estava dentro do veículo foi encaminhado com ferimentos leves ao Hospital Infantil de Vila Velha (Himaba).
Um ambulância do Samu e o Corpo de Bombeiros foram acionados. No local, foi constatado que o condutor não teria resistido aos ferimentos e havia entrado em óbito antes mesmo de ser socorrido. Já a mãe da criança, que também estava dentro do veículo, teve um afundamento de crânio e foi encaminhada em estado grave ao o hospital Bezerra de Farias, em Vila Velha. 
As demais ocupantes saíram andando, estavam lúcidas, receberam os primeiros socorros e foram encaminhadas para um hospital da região. Elas não souberam responder o que teria levado a vítima fatal a fugir da abordagem dos guardas.
Fonte: Folha Vitória

Postar um comentário

0 Comentários