Protesto contra atropelamento de família deixa Avenida Carlos Lindenberg interditada

O protesto foi feito por amigos e familiares da mãe e três filhos que foram atropelados no último sábado


Uma manifestação deixou o trânsito complicado, na noite desta segunda-feira (26), nos dois sentidos da Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha. O protesto foi feito por amigos e familiares da mãe e três filhos que foram atropelados no último sábado (24). O motorista que teria provocado o acidente fugiu do local sem prestar socorro às vítimas.
De acordo com a Guarda Municipal de Vila Velha, a manifestação terminou por volta das 20h30 e o trânsito voltou a fluir normalmente na região. 
No entanto, durante o protesto, a pista do sentido Segunda Ponte - centro de Vila Velha chegou a ficar totalmente bloqueada. Um desvio precisou ser feito pelo bairro Santa Inês. Já para quem seguia em direção a Vitória, apenas uma faixa da pista estava liberada para o tráfego de veículos. 
A Polícia Militar e Guarda Municipal de Vila Velha estiveram no local para organizar o trânsito. Segundo a Polícia Militar, o engarrafamento das duas vias chega a aproximadamente 2 km nos dois sentidos da via.
Acidente
O acidente que motivou o protesto aconteceu no último sábado (24). Um motorista, aparentemente embriagado, atropelou uma mãe e seus três filhos na Avenida Carlos Lindenberg e fugiu do local sem prestar socorro às vítimas. Segundo testemunhas, a família atravessava a avenida quando foi surpreendida pelo veículo em alta velocidade.
Rebeca, de apenas 4 anos, continua internada no Hospital Infantil de Vitória. De acordo com informações do pai da criança, o pintor automotivo Raylan Menezes, a criança respira com ajuda de aparelhos e o estado de saúde dela ainda é considerado grave.
Além de Rebeca, a pequena Raíssa, de apenas 2 anos, também está hospitalizada. A menina havia recebido alta na madrugada do último domingo (25), mas passou mal na madrugada desta segunda-feira (26) e precisou ser levada para o Pronto Atendimento da Glória. No início da tarde, Raíssa foi transferida para o Hospital Infantil de Vitória, para a realização de uma tomografia.
Já o filho mais velho, Davi, de 6 anos, não sofreu ferimentos e deixou o hospital na noite de sábado. A mãe das crianças, Danielle Menezes, de 30 anos, sofreu escoriações nos joelhos, nos braços e no rosto. Danielle chegou a ser encaminhada para o Hospital São Lucas, em Vitória, e foi liberada também no sábado.Fonte: Folha Vitória

Postar um comentário

0 Comentários