Estudantes da Serra fazem carta denunciando professor por assédio e mensagem viraliza

Em uma rede social, usuários utilizaram a hashtag "#SuaAlunaNãoÉUmaNovinha" para manifestar repúdio à atitude do professor e aos abusos sexuais sofridos por estudantes durante a atividade escolar


Uma carta escrita por alunas de uma escola estadual do município da Serra viralizou nas redes sociais na última segunda-feira (24). No texto, as estudantes denunciam supostos abusos sexuais que estariam sofrendo de um dos professores da unidade escolar.
O caso ocorreu na Escola Estadual Clóvis Borges Miguel, localizada no bairro Serra Sede. Na carta, elas relatam que o homem teve "conversas duvidosas" envolvendo a intimidade das alunas e reclamam que o docente teria tocado nelas. 
"Muitas meninas têm medo por conta dele ser homem e possuir cargos altos na escola. Nos ajuda (sic), não aguentamos mais ser assediadas. Muitas de nós chegamos a chorar por conta disso!", escreveram as estudantes.
Em uma rede social, usuários utilizaram a hashtag "#SuaAlunaNãoÉUmaNovinha" para manifestar repúdio à atitude do professor e aos abusos sexuais sofridos por estudantes durante a atividade escolar. Outros casos de abuso sofridos dentro da escola foram relatados por internautas que se indignaram com a história.
Cartazes foram colados em paredes da unidade de ensino. Neles, as alunas incentivam que outras colegas se manifestem.
Foto: Reprodução redes sociais
A Secretaria Estadual de Educação (Sedu) informou em nota estar apurando as informações com as alunas, com os responsáveis delas e com os profissionais citados. De acordo com a nota, caso seja comprovado algum comportamento inadequado, medidas cabíveis serão adotadas.

Nota na íntegra

A Superintendência Regional (SRE) de Carapina esclarece que assim que a Direção da Escola tomou conhecimento da situação pela rede social, conversou com as alunas e seus responsáveis e que já está dialogando também com os profissionais citados, no intuito de apurar o suposto assédio. A Secretaria Estadual de Educação (SEDU) enfatiza que não compactua com este tipo de conduta, por isso que está apurando o fato e que, se for comprovada algum comportamento inadequado de servidor, as medidas cabíveis serão adotadas. A SRE informa, ainda, que em momento nenhum exigiu a retirada das posts.

Fonte: Folha Vitória

Postar um comentário

0 Comentários