Motorista de aplicativo foi amarrado e morto a pauladas, diz polícia

             
Aldo Souza dos Reis, de 32 anos, desapareceu no dia 7 (Foto: Acervo Pessoal)


Um dos suspeitos foi localizado em Tocantins

O motorista de aplicativo Aldo Souza dos Reis, 32 anos, teria sido amarrado com cordas e arame farpado e morto a pauladas no dia 7 de junho, segundo a polícia. Ele ainda teve os dedos cortados e teria sido enterrado em uma cova rasa.
Na terça-feira (25), uma operação da Polícia Civil em Cariacica e Vila Velha, na região metropolitana, e Alvorada, em Tocantins, prendeu quatro homens e apreendeu três adolescentes, duas meninas, 17 e 13 anos, e um menino, 17.
O veículo da vítima foi encontrado no dia 10, pela Polícia Militar, em Vista Linda, Cariacica. Já o corpo foi localizado na noite do dia 15, na Estrada do Tanque, no bairro Morada de Betânia, em Viana.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, ele foi desenterrado e colocado na estrada por um dos suspeitos do latrocínio. “Estava em adiantado estado de decomposição e com sinais de tortura”, explicou.
A polícia afirmou que os adolescentes, a mando dos executores, teriam acionado o motorista pelo aplicativo e feito Aldo dirigir até uma mata. Quando a vítima desceu do carro para abrir o porta-malas, teria sido rendido pelos adultos em Vista Linda.
O motorista teria sido amarrado e colocado dentro do veículo, enquanto um maior dirigia e outros dois acompanhavam. O quarto homem teria ido de moto para indicar o caminho e escoltar o carro, ainda de acordo com a polícia.
Na Estrada do Tanque ele teria sido morto. Depois, os suspeitos teriam levado a carteira com documentos, celular e óculos escuros de Aldo e o aparelho de som do veículo. No dia seguinte, dois teriam voltado ao local para enterrar a vítima em uma cova rasa.
Ainda segundo a polícia, traficantes de drogas da região de Vista Linda teriam ordenado que os suspeitos desenterrassem o corpo para que este fosse logo identificado e diminuísse a presença dos policiais no bairro.
Um adulto foi preso no domingo (23), pois era fugitivo do sistema penitenciário. Outro dois e os três adolescentes foram detidos na terça. Um suspeito foi localizado em Alvorada, Tocantins, também na terça, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ele fugiu com a família em um ônibus com destino a Araguaina, também no estado.
A Divisão de Furtos e Roubos de Veículos da Polícia Civil do Espírito Santo apura os crimes de latrocínio consumado, fraude processual, ocultação de cadáver, incêndio e corrupção de menores. 
Fonte: Tribuna Online

Postar um comentário

0 Comentários