Governo anuncia liberação de todas as faixas da Avenida Leitão da Silva


Todas as pistas, nos dois sentidos da via, serão abertas nesta terça-feira (16)

O governador Renato Casagrande, em transmissão de vídeo ao vivo em sua página no Facebook, na noite desta segunda-feira, prometeu liberar toda as faixas da Avenida Leitão da Silva, em Vitória. Todas as pistas, nos dois sentidos da via, serão abertas nesta terça-feira (16). 

No vídeo, Renato Casagrande aparece ao lado do diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodogem (DER-ES), Luiz Maretto, em uma das faixas da Avenida Leitão da Silva. Ele anuncia a abertura de todas as vias, mas ressalta que é provisório, já que a obra só estará completa em novembro deste ano.

Nesta terça-feira, teremos a abertura, ainda provisória, de todas as pistas da Leitão da Silva. Teremos três pistas abertas de cada lado, nos dois sentidos. Abrir a Leitão da Silva, de ponta a ponta, lá da Maria Rosa até a Beira-Mar, depois de cinco anos fechada, é uma vitória da população capixaba", declarou Casagrande no vídeo.

Luiz Maretto também falou sobre a abertura das pistas. Ele pediu atenção das pessoas que passarem pela Leitão da Silva, já que há obras nas calçadas e no canteiro central.

"Amanhã nós temos só um semáforo para trocar de local, ele está na pista contrária porque estava sendo utilizado na mão e contramão, ele vai ser trocado para outra pista e a partir daí vamos tirar todas essas defensas que estão no meio e abrir o tráfego de forma que todo mundo possa utilizar três mãos subindo e três mãos descendo. Pedimos que utilizem com atenção, nós ainda vamos estar fazendo calçada, a parte central, meio-fio. Então utilizem bem essa nova etapa da Leitão da Silva", explicou.

As obras da Leitão da Silva protagonizaram uma novela de atrasos no Estado. A via é cortada por um valão, e, além de ampliação da avenida – com três pistas de cada lado, no lugar de duas –, a intervenção tem o objetivo de acabar com os constantes alagamentos da região. Iniciada em janeiro de 2014, a previsão de conclusão era julho de 2015, mas com prazos acima do esperado e revisões no projeto, o gasto saltou de R$ 50 milhões para R$ 115 milhões. 

Após 2015, os prazos se estenderam e foram mais quatro novas datas. Primeiro, no final de 2016, com a perspectiva de entregar as vias e realizar a reestruturação do sistema de saneamento e drenagem. Com a promessa não cumprida, o prazo foi para o primeiro semestre de 2017. Não concluído, a promessa passou a ser entregar no primeiro semestre de 2018, mas, por último, foi estendida para o fim de 2019.

Fonte: Gazeta Online

Postar um comentário

0 Comentários