PA de Alto Lage proíbe distribuição de lanches voluntários


Voluntários responsáveis por distribuir lanche para os pacientes do Pronto Atendimento de Alto Lage, em Cariacica, agora não podem mais atuar. Eles estão proibidos desde junho de levar comida aos que buscam atendimento na unidade, mas a motivação não foi explicada.
Sandraque Fantin Nunes, pastor e coordenador do projeto que distribui alimentos no PA há 5 anos, conta que as igrejas que atuavam na região tinham até uma escala no Pronto Atendimento. “Tínhamos documento, registro, carteirinha e até escala das igrejas que distribuiriam alimentos. Mas, depois da nova administração, fomos notificados e proibidos de atuar”, disse. E acrescentou que houve insistência, mas em vão. “Decidimos então usar o pátio do PA. Só que, mesmo assim, os seguranças nos retiraram. Fomos comunicados de que era proibida a circulação no interior do local por conta da higiene, e que as refeições já são distribuídas. Porém, sabemos que isso não acontece”, declarou.
O pastor conta que o sentimento que prevalece é de revolta. “Ficamos revoltados. Buscamos ajudar e, ainda assim, somos impedidos. Sabemos a situação lá dentro e encaramos como um descaso com os pacientes, que não recebem o devido tratamento”, denunciou.
Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) de Cariacica informou que todos os pacientes e acompanhantes do PA do Trevo recebem quatro refeições por dia (café, almoço, lanche e janta), disponibilizadas pelo Instituto de Gestão de Inovação da Saúde (IGIS), e preparadas de acordo com orientação nutricional.
Ainda segundo a SEMUS, a Vigilância Sanitária não permite entrada de comida além da que já é preparada com base nessa orientação. Portanto, por uma questão de controle e segurança, não é permitida a entrada de pessoas que não sejam pacientes, acompanhantes e servidores já autorizados.
Fonte: ESHOJE

Postar um comentário

0 Comentários