Em assembleia, rodoviários mantêm greve, mas vão colocar 75% da frota dos ônibus nas ruas

No início da tarde, a Justiça do Trabalho determinou que a categoria volte a colocar ao menos 75% da frota para circular, sob pena de terem que pagar uma multa de R$ 100 mil por dia caso não cumpram a decisão


Os rodoviários decidiram, na tarde desta segunda-feira (12), continuar com a greve no transporte coletivo da Grande Vitória. Em uma assembleia realizada na Praça Oito, em Vitória, a categoria decidiu manter a paralisação, mas vão atender à determinação da Justiça de manter 75% da frota nas ruas.
No início da tarde, a Justiça do Trabalho determinou que a categoria volte a colocar ao menos 75% da frota circulando, sob pena de terem que pagar uma multa de R$ 100 mil por dia caso não cumpram a decisão. "Determinação judicial é para ser cumprida, mas a greve continua", disse o presidente do sindicato, José Carlos Sales Cardoso.
A determinação, em caráter liminar, atende parcialmente ao pedido do Governo do Estado, que solicitou que os todos os rodoviários voltassem ao trabalho.
De acordo com o desembargador Gerson Fernando da Sylveira Novais, que assina a decisão, diz que o 'avanço da tecnologia, em todos os setores, vem obrigando os trabalhadores a se reciclarem' e que 'cabe ao empregador adotar medidas que, a despeito do uso das modernas tecnologias, preservem o quanto for possível seus empregados, mediante reaproveitamento'.
Novais ainda escreve que não é possível permitir que o transporte coletivo de passageiros cesse de funcionar totalmente, "por outro lado, não se pode mediante antecipação de tutela, declarar-se ilegalidade e abusividade de greve, que será tratado oportunamente, já que se cuida de mérito".
Fonte: Folha Vitória

Postar um comentário

0 Comentários