Força Nacional em Cariacica: policiamento terá apoio de 120 militares a partir do dia 30



De acordo com o prefeito de Cariacica, Geraldo Luzia Júnior, o Juninho (CIDADANIA), os primeiros homens da Força Nacional já estão no município


A partir do próximo dia 30 de agosto, 120 homens da Força Nacional de Segurança Pública começarão a atuar em Cariacica. Segundo portaria publicada na quinta-feira (22) no Diário Oficial da União (DOU), durante um período de 120 dias – que poderá ser prorrogado –, os militares apoiarão as ações de policiamento ostensivo, preservação da ordem pública e da segurança do cidadão e do patrimônio.
De acordo com o prefeito de Cariacica, Geraldo Luzia Júnior, o Juninho (CIDADANIA), os primeiros homens da Força Nacional já estão no município e os demais deverão chegar gradativamente até o dia 30. Além disso, um grupo de inteligência da Força Nacional já está em Cariacica há cerca de um mês, trabalhando em conjunto com as inteligências locais, para traçar um planejamento de atuação no município.
"Eles reforçarão o policiamento em Cariacica. Atualmente o 7º Batalhão da Polícia Militar (que atua no município) está com um déficit de 200 policiais. Portanto, os homens da Força Nacional chegam para dar apoio às forças policiais locais, como a PM e a Polícia Rodoviária Federal, seguindo aquilo que for orientado pelos comandos dessas polícias. Além disso, eles trarão novos equipamentos, alguns deles utilizados durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, o que vai ajudar bastante no trabalho das polícias locais", destacou Juninho.
O prefeito de Cariacica explicou também que, inicialmente, estava previsto que os militares da Força Nacional atuassem em 28 bairros do município, mas admitiu que esse número pode mudar.
A ação da Força Nacional em Cariacica faz parte do projeto "Em Frente Brasil" (Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Além do município da Grande Vitória, os militares atuarão nas capitais e regiões metropolitanas do Pará, Goiás, Pernambuco e Paraná, com foco nos municípios de Ananindeua (PA), Goiânia (GO), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR).
Ao todo, foram publicadas duas portarias no DOU de quinta-feira. Uma é a que autoriza o uso da Força Nacional nesses municípios por 120 dias, a contar de 30 de agosto, para atuar nas ações de policiamento ostensivo. Já a outra autoriza a atuação da corporação nas mesmas localidades, por um período de 180 dias a contar desta quinta-feira, para operar em ações de polícia judiciária e perícia forense, no combate à criminalidade violenta.
Nos dois casos, as portarias esclarecem que esse prazo de apoio poderá ser prorrogado se necessário e solicitado pelo órgão apoiado.
Ainda segundo a publicação, o contingente de militares a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, cabendo aos estados e municípios dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional.

Postar um comentário

0 Comentários